Por Esmael Morais

Milhares de intelectuais de todo o mundo assinam manifestos contra Bolsonaro

Publicado em 07/05/2019

Milhares Intelectuais de todo o mundo assinaram dois manifestos contra os ataques do governo Bolsonaro às Universidades, às Ciências Humanas, em especial a Filosofia e Sociologia.

Um manifesto é apoiado por professores das Universidades de Harvard, Princeton, Yale, Oxford, Cambridge, Berkeley, e de instituições brasileiras como a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade de Brasília (UnB), entre outras.

O documento foi publicado no jornal francês Le Monde, e foi organizado pela Gender International, uma rede de pesquisadores de estudos de gênero e sexualidade que trabalha “contra a cruzada da chamada ideologia de gênero”.

O outro manifesto já conta com mais de 15 mil assinaturas de sociólogos da Universidade Harvard e de todo o mundo. A leitura do manifesto (em inglês) pode ser feita aqui.

“Nós nos opomos à tentativa do presidente Bolsonaro de desinvestir na sociologia, ou qualquer outro programa nas Ciências Humanas ou Sociais”, diz o texto.

“Como sociólogos históricos e contemporâneos, entendemos que a mercantilização do ensino superior convenceu muitos políticos — no Brasil, nos Estados Unidos e no mundo — de que uma educação universitária é valiosa apenas na medida em que é imediatamente lucrativa. Nós rejeitamos essa premissa”, acrescenta o abaixo-assinado.

LEIA TAMBÉM: UNE define Bolsonaro como inimigo número 1 da educação

Com informações do Estadão.