Michelle Bolsonaro no olho do furacão

Compartilhe agora!

Fabrício Queiroz afirmou que pagou à primeira dama Michelle Bolsonaro R$ 40 mil divididos em dez cheques. Segundo o presidente Bolsoanro, seria a devolução de um empréstimo que o presidente teria feito ao assessor do filho. A quebra do sigilo bancário de Queiroz e de Flávio Bolsonaro deve mostrar se a informação procede.

Os pagamentos alimentam as suspeitas do Ministério Público do Rio de Janeiro. Tudo leva a crer que Flávio Bolsonaro ficava com parte do salário dos funcionários. Mas a possível participação da madrasta, Michele, no esquema, complica tudo.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro diz que investigação sobre seu filho buscam atingi-lo

A participação da primeira dama no esquema contaminaria toda a família. Isso excluiria a hipótese de sacrifício de Queiroz e Flávio como os únicos enrolados na confusão.

A quebra de sigilo de Michelle não entrou no pedido aprovado esta semana. Mas dependendo dos resultados, pode ser pedida em seguida. Nada impede que ela seja investigada.

Com informações da Revista Época.

Compartilhe agora!