Por Esmael Morais

MEC: Crise de gestão coloca em risco prova do Inep para jovens e adultos

Publicado em 22/05/2019


A crise política e gerencial no Ministério da Educação (MEC) gerou mais uma confusão no órgão. Uma falha de segurança no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) pode provocar o cancelamento da prova do Encceja – Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos. A prova é uma forma de jovens e adultos que não concluíram o ensino médio conseguirem o certificado de conclusão.

As inscrições para a prova já estão abertas e vão até o dia 31 de maio. O Ministério da Educação diz que o processo está mantido, apesar da falha. Mais de 700 mil pessoas já se inscreveram. “Queremos tranquilizar as pessoas que estão se inscrevendo”, afirmou o novo presidente do Inep, Alexandre Lopes, em nota enviada pelo instituto.

O Inep informou que o problema ocorreu durante o envio do arquivo da prova para a gráfica que fica em São Paulo. O arquivo é levado pessoalmente de Brasília para a capital paulista por um servidor de confiança.

Um segundo funcionário viaja em outro avião com a senha do arquivo. Ao chegar em São Paulo, no entanto, o servidor esqueceu a senha. Ele ligou para Brasília para conseguir a senha por telefone, o que é proibido pelo protocolo de segurança do Ministério da Educação.

“O procedimento correto seria gravar outra mídia e ser feita uma nova senha. Ambas deveriam ser reenviadas para a gráfica”, disse a nota do Inep. Dois funcionários do instituto já foram exonerados por causa da confusão.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, chegou a dizer que a prova pode não acontecer neste ano. Segundo ele, ainda está sendo apurado se é possível aproveitar as questões ou se um novo teste precisa ser feito.

Lopes é o terceiro presidente do Inep indicado em menos de cinco meses na gestão de Jair Bolsonaro. O Ministério da Educação, que também já teve uma troca de comando no novo governo, coleciona polêmicas e confusões neste início de mandato de Bolsonaro.