Por Esmael Morais

“Lula foi o melhor presidente para a educação”, diz Gleisi

Publicado em 16/05/2019


A presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defendeu nesta quarta (15) o legado dos governos Lula e Dilma na educação pública e rechaçou os ataques do governo Bolsonaro à área, com cortes no orçamento das universidades, institutos federais e no setor de educação fundamental e infantil.

“O melhor presidente para a educação no País foi Lula; goste-se ou não dele, o seu nome já está inscrito na história”, destacou Gleisi.

A deputada lembrou que aumentou em 583 mil o número de vagas nas instituições superiores de ensino com os governos do PT, totalizando atualmente 1,2 milhão de vagas. Foram criadas 18 universidades, totalizando hoje 63. Os governos do PT criaram 173 campi, e dobraram o número de municípios com universidade, saltando de 114 para 231.

Gleisi destacou que, em 2001, 21,9% dos alunos eram pretos e pardos, número que aumentou para 43,5% em 2015 com as políticas de inclusão adotadas na gestão petista. “Milhares de jovens puderam se formar na universidade pública, até o senhor”, disse Gleisi para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, lembrando, contudo, de suas baixas notas e baixo desempenho acadêmico.

Segundo Gleisi, a ida de Weintraub ao plenário da Câmara para falar dos cortes na educação não serviu para nada, pois fez apenas “provocações” contra educadores e parlamentares, sem explicar nada sobre o bloqueio de verba às instituições de ensino.

A deputada ironizou o ministro por ter dito que houve uma involução na educação com os governos do PT. Ela lembrou que o investimento no ensino público subiu de R$ 16 bilhões em 2002 para R$ 105 bilhões em 2017, com crescente aumento da produção acadêmica das universidades. Recordou que foram criadas 430 escolas técnicas e construídas 8,6 mil creches no País.

*As informações são do PT na Câmara