Juíza admite Control C Control V na condenação de Lula

Publicado em 13 maio, 2019
Compartilhe agora!

A juíza federal Gabriela Hardt, que condenou o ex-presidente Lula (PT) por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia, admitiu nesta segunda-feira (13) que escreveu sua sentença usando como modelo a decisão do ex-juiz Sergio Moro também contra o ex-presidente.

Hardt disse que é normal usar sentenças como modelo.

“A gente sempre faz uma sentença em cima da outra. E a gente busca a anterior que mais se aproxima”, afirmou. “Nosso sistema tem modelo para que a gente comece a redigir em cima dele. Eu faço isso em todas as minhas decisões. Raramente começo a redigir uma sentença do zero porque seria um retrabalho”.

LEIA TAMBÉM:
CNJ abre processo contra juíza Gabriela Hardt por conluio na lava jato

A juíza disse que, no caso do Lula, a sentença mais parecida disponível no sistema era o do ex-juiz Moro, hoje ministro da Justiça, que condenou o ex-presidente por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do apartamento tríplex no Guarujá. Por isso, essa sentença foi usada.

“Usei o modelo do caso mais próximo, mas a fundamentação da sentença não tem nada da anterior”, declarou.

Na sentença de Hardt, que trata do caso do sítio, ela chega a usar a palavra “apartamento”. Ela disse que o termo específico estava na sentença de Moro. Por erro pessoal, o termo não foi alterado na nova condenação. “Eu fiz em cima e na revisão esqueci de tirar aquela palavra”, disse Hardt.

Após a divulgação da sentença, a defesa de Lula protocolou no Supremo Tribunal Federal uma perícia que mostrou que a magistrada deu um Control + C e Control + V no texto de Moro.

Na ocasião, a defesa argumentou que os processos contra o ex-presidente “não estão sendo propriamente julgados nas instâncias inferiores; ao contrário, ali estão sendo apenas formalizadas decisões condenatórias pré-estabelecidas, inclusive por meio de aproveitamento de sentenças proferidas pelo ex-juiz da Vara, símbolo do programa punitivo direcionado”.

Hardt falou com jornalistas antes de palestrar em um congresso em Curitiba. Moro falou primeiro no evento. Em seu discurso, ele elogiou o trabalho da colega.

Com informações do Uol

Compartilhe agora!