Estudantes negros e de baixa renda são maioria nas universidades federais

Publicado em 17 maio, 2019

Segundo levantamento da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) divulgado nesta sexta-feira (17), mais de 70% dos estudantes das universidades e institutos federais vivem em famílias de baixa renda.

Os dados apontam que 70,2% dos estudantes vêm de casas com renda mensal per capita de até 1,5 salário mínimo. Outros 16,75% dos alunos vêm de famílias com renda mensal de 1,5 a 3 salários mínimos per capita.

LEIA TAMBÉM:
Cai o responsável pelo ENEM

Na outra ponta, os estudantes com renda familiar mensal de mais de 10 salários mínimos somam apenas 0,63%.

“Isso desmistifica qualquer informação de que os estudantes das universidades são parte da elite econômica”, afirma César Augusto da Ros, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Os dados mostram ainda que, a maioria dos alunos é negra: 51,2%.

A ANDIFES atribui o aumento do número de pessoas negras nas universidades à continuidade de ações afirmativas, como cotas e programas de permanência.

Esta é a quinta edição do levantamento realizado pela ANDIFES, que busca traçar o perfil socioeconômico e cultural dos estudantes de graduação do país.

Com informações do Uol