Efeito Bolsonaro: Saques da caderneta de poupança aumentaram em abril

Publicado em 9 maio, 2019


Os brasileiros aumentaram os saques da caderneta de poupança no mês de abril. No mês passado, os saques superaram os depósitos em R$ 2,88 bilhões, segundo divulgou o Banco Central, na terça-feira (7). Foi a maior retirada líquida da caderneta para meses de abril desde 2016, quando R$ 8,25 bilhões foram retirados da poupança.

No primeiro quadrimestre, as retiradas somam R$ 16,28 bilhões, contra R$ 694,4 milhões retiradas no mesmo período do ano passado.

Até 2014, quando em meados do ano teve início a maior recessão registrada na história do país, os brasileiros ainda depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, os depósitos somaram R$ 24 bilhões.

Em 2015, com o desemprego disparando e a renda em queda, os brasileiros passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrirem suas dívidas, na maior retirada da história: R$ 694,4 milhões. Em 2016, os saques superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões.

Com avanço da crise, o desemprego e o endividamento das famílias, as reservas da poupança são um dos últimos recursos para tentar contornar as dificuldades para fechar as contas do mês de milhões de brasileiros.