coletes xxv

‘Coletes amarelos’ realizam o 25º sábado seguido de protestos na França


Os “coletes amarelos” realizaram hoje (4), na França, o 25º sábado seguido de protestos contra a política neoliberal de Emannuel Macron. O movimento teve início em novembro de 2018.

Na capital francesa, a principal marcha partiu no meio do dia perto do hospital Lariboisière, no norte da cidade, em direção à praça da Nação, mais a leste.

A Polícia estendeu sua ordem de proibição a manifestações na avenida Champs Elysées e em um perímetro que inclui a Assembleia Nacional e o Palácio do Eliseu e o setor da catedral de Norte Dame, parcialmente destruída por um incêndio em meados de abril.

Em um artigo intitulado “Coletes amarelos: não somos ingênuos!”, publicado no sábado no jornal Libération, atrizes como Juliette Binoche e Emmanuelle Béart, juntamente com outras 1.400 personalidades da cultura, deram seu apoio ao movimento.

O protesto dos coletes amarelos reivindica “o fim das políticas de ajustes, uma democracia mais participativa, maior justiça social e fiscal, medidas de proteção ecológica e recuperação das pensões e aposentadorias”.

“Há um enfraquecimento. Há 25 semanas paramos momentaneamente de viver para voltar a buscar no mínimo alguma dignidade”, declarou José, auxiliar escolar de 61 anos, nas ruas de Bordeaux (sudoeste), um dos epicentros do movimento.

Vários candidatos assumiram as bandeiras dos coletes amarelos para as próximas eleições europeias.

*Com Agências