Acuado, Bolsonaro pode reverter cortes na Educação

Publicado em 14 maio, 2019
Compartilhe agora!
Foto: Mídia Ninja.

O Portal UOL publicou na noite desta terça-feira (14) a notícia de que o presidente Bolsonaro decidiu reverter os cortes na educação pública federal. A ordem teria sido dada por telefone ao ministro da Educação, Abraham Weintraub. Mas ainda não há nenhum comunicado oficial da medida.

Está programada para esta quarta-feira (15) uma greve nacional da Educação pública. As mobilizações estão fortes e outras categorias de trabalhadores devem engrossar o movimento. Além, é claro, dos estudantes que já vêm se mobilizando desde a semana passada contra os cortes.

Segundo o UOL, líderes de quatro siglas reunidas com o presidente no Palácio do Planalto presenciaram o telefonema ao ministro da Educação. A decisão também foi confirmada à reportagem pelo líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO).

“O presidente ligou para o ministro na nossa frente e pediu para rever. O ministro tentou contra-argumentar, mas não tem conversa”, afirmou Waldir.

Mesmo assim, está mantida a greve. Não seria a primeira vez que Bolsonaro desiste de alguma decisão após ser pressionado. Ele ainda pode desistir de desistir…

E vale lembrar que a convocação inicial da greve é anterior aos cortes anunciados no setor. A pauta inicial é o combate à PEC da Previdência que acaba com a aposentadoria especial de professoras e professores.

Com informações do UOL.

Compartilhe agora!