Por Esmael Morais

Vice Hamilton Mourão considera que ministro do STF censurou revista

Publicado em 18/04/2019

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), classificou nesta quinta-feira (18) como “ato de censura” a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes que determinou a retirada de conteúdo dos sites da revista “Crusoé” e de “O Antagonista”.

LEIA TAMBÉM:
Governo Bolsonaro promete cargos em troca de voto pela ‘reforma’ da Previdência

“Eu já declarei que considero que foi um ato de censura isso aí. Óbvio que está no seio do Judiciário, é uma decisão tomada pelo STF e compete ao Judiciário chegar a um final disso aí tudo”, afirmou Hamilton Mourão.

Na última segunda-feira (15), Alexandre de Moraes determinou que os dois sites retirassem do ar reportagens e notas que relacionam o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, à empreiteira Odebrecht.

Sobre pessoas que emitiram opiniões negativas ou difundiram ameaças em redes sociais e que, no âmbito do inquérito, foram alvos de mandados de busca e apreensão por ordem de Moraes, o vice Mourão afirmou que o “bom senso” não está prevalecendo.

“Não quero tecer críticas ao Judiciário. Cada um sabe onde aperta os seus calos. Eu espero que se chegue a uma solução de bom senso nisso aí. Acho que o bom senso não está prevalecendo”, afirmou o vice-presidente.

Com informações do G1