PSOL repudia tentativa de golpe na Venezuela

Compartilhe agora!


A executiva nacional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) divulgou nota sobre a tentativa de golpe de estado ocorrida nesta terça-feira (30) na Venezuela. Segundo o partido, “até o momento, o golpe tem se demonstrado mais um intento frustrado, tanto por não conseguir apoio do Comando das Forças Armadas, como pela baixa adesão popular”.

O PSOL reafirma que a decisão sobre o destino da Venezuela cabe ao seu povo e repudia o apoio do governo brasileiro ao intento golpista.

Confira a nota na íntegra:

PSOL repudia mais uma tentativa de golpe de Trump e Guaidó na Venezuela

Na madrugada de hoje, 30 de abril, mais uma tentativa de golpe orquestrada pelo Imperialismo Estadunidense se pôs em curso na Venezuela. Um grupo de policiais, liderados por Juan Guaidó, que é a expressão de uma nova geração de lacaios dos Estados Unidos, tentaram tomar a Base Militar de La Carlota.

Esta tentativa de golpe, conduzida por Juan Guaidó e Leopoldo Lópes, é parte do processo de radicalização da oposição burguesa venezuelana, diretamente atrelada aos interesses estadunidenses.

Até o momento, o golpe tem se demonstrado mais um intento frustrado, tanto por não conseguir apoio do Comando das Forças Armadas Venezuelanas, como pela baixa adesão popular.

Apesar das tentativas, o chamado aos militares e à população promovido pela manhã não surtiu o efeito esperado, e este setor pró-imperialista aprofunda sua desmoralização, evidenciando ainda mais o caráter anti-popular de seu projeto.

A lembrança do golpe militar contra Hugo Chavez em 2002, também patrocinado pelo imperialismo estadunidense, continua presente na sociedade venezuelana, e a tentativa de golpe de hoje demonstra a profundidade dos sistemáticos ataques externos ao país nos últimos anos. Aproveitando-se da crise humanitária vivida nos últimos anos, os interesses dos grandes capitalistas demonstram novamente sua falta de compromisso com a democracia e a vontade popular. Está fracassando mais uma tentativa de golpe! As Forças Armadas Bolivarianas seguem fiéis ao governo do Presidente Nicolás Maduro.

No Brasil, infelizmente, o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro faz parte dos esforços imperialistas, reconhecendo o ilegítimo presidente autodeclarado Guaidó e aprofundando o discurso de violência contra a Venezuela. Mesmo contra a tradição brasileira de não intervir na política interna de outros países, o governo do Presidente Bolsonaro não somente demonstrou ter conhecimento desta tentativa de golpe, como estava preparado para participar desta aventura. O deputado Eduardo Bolsonaro PSL-RJ e filho do presidente, se encontra na fronteira da Venezuela, na cidade de Pacaraima, no estado de Roraima. Assim como o Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se encontra em Washington, EUA em reunião com Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo. Totalmente alinhado aos Estados Unidos e aos seus interesses, Bolsonaro também é responsável pelo aprofundamento da crise e do golpismo na Venezuela. A mídia brasileira, também monopolizada por estes mesmos interesses, segue divulgando e apoiando as ações da oposição da direita golpista no país vizinho.

A soberania da Venezuela precisa ser respeitada! O PSOL se solidariza com o povo venezuelano e rechaça qualquer ofensiva contra esta nação vizinha. O PSOL, é radicalmente contrário à intervenção na Venezuela, assim como repudia qualquer tipo de apoio, por parte do Governo Brasileiro, a tentativas de golpes contra governos eleitos democraticamente.

Em defesa da soberania dos povos! Só o povo venezuelano deve decidir o destinos de seu país!

Fora imperialismo da Venezuela!

Executiva Nacional do PSOL

30 de abril de 2019

Compartilhe agora!