Por Esmael Morais

Prefeitura de Itatiba (SP) cria projeto ‘atirador mirim’ e promove doutrinação militar de crianças

Publicado em 16/04/2019


A Prefeitura de Itatiba, em São Paulo, abriu inscrições nesta terça-feira (16) para um projeto em parceria com o Tiro de Guerra da cidade com o objetivo de ensinar crianças de 11 a 13 anos de idade de escolas da rede pública a manejar armas e aprender atirar. O projeto foi batizado de projeto “Atirador Mirim”.

O projeto também visa “proporcionar a  valorização da vida em grupo, para o culto aos valores Cívicos, Éticos e Patrióticos”.

O edital divulgado no site da prefeitura avisa que as inscrições serão abertas nesta terça-feira (16), das 13h30 às 16h, com o número limitado de 50 vagas, com acompanhamento dos pais ou responsável.

“O projeto Atirador Mirim é uma perceria entre o Tiro de Guerra TG 02-070, a Prefeitura de Itatiba e a Sociedade Civil, e tem como objetivo atender os alunos das Escolas Públicas de Ensino Fundamental do Município de Itatiba, a fim de proporcionar uma convivência integrada ao contexto social, comunitário, voltado para a valorização da vida, em grupo, para o culto aos valores Cívicos,  Éticos e Patrióticos”, resume a divulgação no site da prefeitura.

Ainda segundo a descrição do projeto, “durante as aulas, os alunos têm a oportunidade de aprender lições de cidadania, ordem unida, ética e civismo, meio ambiente, dentre outros temas, além de participarem de eventos comemorativos como o desfile de 7 de setembro, formatura dos Atiradores e Dia da Bandeira”.

O inusitado projeto é uma afronta às leis do país e fere o Estatuto da Criança e Adolescentes (ECA). Além disso, promove o culto ao militarismo e às armas.