bolsonaro adelio

MPF pede condenação de Adélio Bispo, mas com redução de pena por problemas mentais

Um parecer do Ministério Público Federal (MPF) em Juiz de Fora (MG) concluiu que o autor da facada no presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha eleitoral, Adélio Bispo de Oliveira, é semi-imputável.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro ‘beija a lona’ já nos 100 dias, diz pesquisa Vox Populi

De acordo com a TV Globo, o procurador do MPF Marcelo Medina enviou a Justiça Federal, na terça-feira (9), uma manifestação favorável a condenação de Adélio Bispo, mas com redução de pena devido a transtornos mentais apontados em laudos médicos.

O parecer do MPF levou em conta sete laudos sobre a saúde mental de Adélio Bispo.

O processo encontra-se na fase final e as conclusões apontadas pela promotoria vão embasar a decisão judicial sobre a punição. O caso está sob responsabilidade do juiz federal Bruno Savino.

Adélio Bispo atingiu Bolsonaro com uma facada na região do abdômen em setembro do ano passado durante evento de campanha em Juiz de Fora.