Por Esmael Morais

Mônica Bergamo pisa no calo de O Antagonista: Hoje censurado, aplaudiu a censura à Folha em 2018

Publicado em 18/04/2019

A jornalista Mônica Bergamo lembrou nesta quinta-feira (18) que o site O Antagonista, hoje censurado, apoiou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, quando ele censurou uma entrevista que a Folha queria fazer com ex-presidente Lula.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro despenca no Rio, diz Paraná Pesquisas

“O Antagonista @o_antagonista, hoje censurado, aplaudiu a censura à Folha em 2018, qdo. o ministro Fux proibiu o jornal de entrevistar Lula. E de publicar a conversa, se já tivesse ocorrido. O Antagonista dizia que o magistrado deveria ser HOMENAGEADO”, escreveu a jornalista no Twitter.

No final do mês de setembro do ano passado, o ministro Luiz Fux proibiu o ex-presidente Lula de dar entrevista à Folha na prisão.

“Determino que o requerido Luiz Inácio Lula da Silva se abstenha de realizar entrevista ou declaração a qualquer meio de comunicação, seja a imprensa ou outro veículo destinado à transmissão de informação para o público em geral. Determino, ainda, caso qualquer entrevista ou declaração já tenha sido realizada por parte do aludido requerido, a proibição da divulgação do seu conteúdo por qualquer forma, sob pena da configuração de crime de desobediência”, decretou o ministro na ocasião.