Por Esmael Morais

Itaú ‘derruba’ o Bozo

Publicado em 12/04/2019

O banco Itaú Unibanco ‘derrubou’ o presidente Jair Bolsonaro (PSL) com sua previsão de queda no PIB de 2% para 1,3%.

A instituição afirma que há recessão no horizonte e que sua revisão do PIB incorpora “dados correntes mais baixos”, isto é, atividade econômica mais reduzida, e desemprego em alta.

Entretanto, repetindo Paulo Guedes, o banco acredita em crescimento para 2020. Mas aí vale aquela velha máxima do economista John Mainard Keynes segunda qual “a longo prazo todos estaremos mortos” de fome.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro sobre fuzilamento de músico: O Exército não matou ninguém

É na crise e na recessão que bancos como o Itaú Unibanco ganham muito dinheiro. Em 2018, por exemplo, o Itaú Unibanco teve lucro de R$ 25,7 bilhões, alta de 3,4%.

Marotamente, o Itaú condiciona a recuperação econômica do país à reforma da previdência — uma tremenda mentira que é repetida pela velha mídia.

O banco está de olho no orçamento da União, para garantir os juros da dívida interna, e no regime de capitalização individual da aposentadoria. Atualmente, o sistema público prevê solidariedade tripartite (trabalhador, empresa e governo).