Por Esmael Morais

Há 39 anos Lula era preso pela ditadura

Publicado em 19/04/2019


Militantes e ativistas se reuniram no Memorial da Resistência, nesta sexta-feira (19), em São Paulo, para lembrar a primeira prisão política de Lula, ocorrida em dia 19 de abril de 1980, há 39 anos, pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), a polícia política da ditadura militar.

Na ocasião, Lula era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, foi preso em casa e indiciado na Lei de Segurança Nacional, junto com outros dez dirigentes sindicais. Suas prisões ocorreram no contexto de uma paralisação por reajuste salarial e estabilidade no emprego, que mobilizava multidões de trabalhadores. No 19º da paralisação, foram sentenciados.

As grandes greves marcaram a década de 1980 no Brasil e compuseram o enfrentamento e a oposição dos trabalhadores frente ao regime militar, imposto por um golpe em 1964, que o atual presidente, Jair Bolsonaro (PSL), propôs que foi comemorado, dias atrás.

Em um novo cenário de instabilidade democrática, em 2018, Lula é novamente um preso político, vítima de uma prisão arbitrária e sem provas. Desta vez, para ser retirado da corrida eleitoral, na qual era o preferido do povo brasileiro.

*Com informações do Instituto Lula.