Globo afirma que medo de caminhoneiros fez Bolsonaro recuar de aumento no diesel

Compartilhe agora!

A TV Globo não tem dúvidas de que Jair Bolsonaro (PSL) teve medo de uma nova greve de caminhoneiros, por isso o presidente recuou do aumento de 5,74% no preço do diesel a partir desta sexta (12).

Por meio de seu colunista Gerson Camarotti, a emissora dos Marinho cravou sua opinião turva do episódio: se a Petrobras não fosse estatal já teria quebrado por falta de aumento no preço dos combustíveis. Mentira, como se explica abaixo.

A Petrobras reajusta os preços nas refinarias de acordo com a oscilação do dólar e a cotação internacional do petróleo. No entanto, os consumidores brasileiros recebem seus salários em real. Logo, há um “lucro” que vai diretamente para o bolso de especuladores que são acionistas que nem moram no país.

Bolsonaro revoga aumento no diesel

Portanto, sendo a gasolina mais cara do mundo ou mais barata, a estatal tem que repartir o resultado com os parasitas privados que nada produzem e só especulam.

A pergunta é quanto tempo Bolsonaro aguentará com esse congelamento. A Petrobras já avisou que consegue segurar “alguns dias” esse preço atual.

Por outro lado, os caminhoneiros querem a redução do diesel e os motoristas de carros comuns também exigem que a gasolina baixe o preço.

Desde a implantação desse modelo de ajuste nos preços de acordo com a cotação internacional do petróleo e a oscilação da moeda norte-americana, em 2017, a gasolina subiu 40% e o diesel 56% nas bombas.

Compartilhe agora!