Por Esmael Morais

Ensandecida, Folha compara pela virtude Bolsonaro a Dilma

Publicado em 13/04/2019

A velha mídia amanheceu ensandecida neste sábado (13) com a intervenção de Jair Bolsonaro na Petrobras para conter aumento no preço do diesel. Que o diga a Folha.

O jornalão paulistano abriu editorial comparando Bolsonaro a Dilma Rousseff. O fez pela virtude da ex-presidenta, que conteve os aumentos abusivos dos combustíveis entre 2011 e 2014 — sobretudo no gás de cozinha, diesel e gasolina.

A presidenta deixou o Palácio do Planalto com o litro gasolina custando R$ 2,69 (hoje ultrapassa R$ 5); o gás valendo R$ 44,00 (o consumidor paga hoje R$ 85,00); e o diesel custava R$ 2,09 (em Marília, SP, custa R$ 4,42 o litro).

LEIA TAMBÉM
Lucro dos bancos chega a R$ 98 bilhões, mas Bolsonaro e Guedes querem mais

Pois bem, a Folha defende liberdade para aumentar o preço dos combustíveis [que se dane os caminhoneiros e o povo, pois o que importa são os especuladores!] e pergunta ‘cadê o liberalismo?’ — numa corruptela do ‘cadê o Queiroz?’

A Folha, assim como Bolsonaro, que não entende de economia e de Presidência, também não entende de economia. Ela conhece bem de especulação econômica, o que é coisa bem diferente de desenvolvimento.

Essa modalidade de “mercado” endeusado pela velha mídia só visa ferrar os consumidores brasileiros e garantir resultado para os sócios privados da estatal.