Deputada do PSL quer retirar de Paulo Freire o título de patrono da educação

Publicado em 30 abril, 2019
Compartilhe agora!

A deputada catarinense Caroline de Toni, do PSL, protocolou nesta segunda-feira (29) um projeto de lei que retira do educador Paulo Freire o título de patrono da educação brasileira.

A parlamentar, que é defensora do “Escola Sem Partido” e seguidora do astrólogo Olavo de Carvalho, argumenta na justificativa do projeto que “Paulo não passou de um ideólogo que desvirtuou a educação brasileira ao instrumentalizá-la em favor da ideologia marxista”.

LEIA TAMBÉM:
MEC vai sufocar universidades usando o critério da “balbúrdia”

Ao anunciar em suas redes sociais que protocolou o projeto, Caroline de Toni afirmou que o dia era “simbólico” porque Olavo de Carvalho também estava fazendo aniversário.

“Fica aqui a nossa homenagem ao nosso mestre com o protocolo desse projeto” disse a deputada.

Paulo Freire, reconhecido como um dos maiores educadores do mundo, passou a ser o patrono da educação brasileira através da Lei nº 12.612, de abril de 2012.

Assista:

Revogação de Paulo Freire como Patrono da Educação

Protocolamos hoje o Projeto de Lei nº 2.589/2019, para revogar a Lei que tornou Paulo Freire "patrono" da educação brasileira.Desde 2012, a Lei nº 12.612 declarou Paulo Freire patrono da educação brasileira. Além da legislação violar a Constituição Federal (art. 206, III), consideramos que Paulo Freire não passou de um ideólogo que desvirtuou a educação brasileira ao instrumentalizá-la em favor da ideologia marxista.Somos contra a ideologização do ensino, por isso, neste dia simbólico, em que coincidentemente comemoramos o aniversário do Professor Olavo de Carvalho, fica aqui a nossa homenagem ao nosso mestre com o protocolo desse projeto. #novaera

Publicado por Caroline De Toni em Segunda-feira, 29 de abril de 2019

Compartilhe agora!