Bolsonaro não poupa nem o horário de verão

Publicado em 5 abril, 2019
Compartilhe agora!

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta sexta-feira (5) que vai acabar com o horário de verão.

A prática de adiantar os relógios em uma hora durante os meses do verão teria previsão para começar 3 de novembro de 2019 e terminar dia 15 de fevereiro de 2020. A medida visa economizar energia elétrica.

Se o presidente vai acabar com o horário de verão é porque o período vindouro será de recessão econômica, haja vista que o país não produz mais energia desde o pleno emprego nos governos do PT.

LEIA TAMBÉM
Sem acesso aos autos, Lula fica calado em depoimento na PF nesta sexta

“Tomei a decisão que neste ano não teremos horário de verão”, declarou hoje a jornalistas.

Também tem um “quê’ de revisar a história e tudo que aí está com um olhar de extrema-direita. Não é à toa que Bolsonaro tenta colocar o nazismo no cangote da esquerda.

Evidentemente que esse factoide acerca do fim do horário de verão é para criar mais um falso debate para esconder o desastre de seu governo.

Em 100 dias de gestão, até agora, Bolsonaro coleciona incompetência, trapalhadas, ódio e ataques a direitos dos trabalhadores. Sua obsessão atual é confiscar a poupança previdenciária dos brasileiros, o fim da aposentadoria, por meio da reforma da previdência.

Bolsonaro é um atraso. Está certo ele, portanto, de não querer adiantar os relógios em uma hora.

Compartilhe agora!