Beto Richa de volta ao ‘bico do corvo’ pela 3ª vez

Compartilhe agora!

O ex-governador Beto Richa (PSDB) foi colocado de volta no ‘bico do corvo’ ao ser denunciado hoje (10) pela terceira vez pela Operação Quadro Negro.

A força-tarefa do Gaeco, braço policial do Ministério Público do Paraná, investiga o tucano por desvio de R$ 20 milhões da construção de escolas no estado.

LEIA TAMBÉM
MP-PR quer vender objetos de luxo apreendidos do tucano Beto Richa

O MP-PR denunciou novamente o ex-governador tucano por corrupção passiva e prorrogação indevida de contrato de licitação. Os promotores apontam como fato novo duas escolas não construídas no município de Guarapuava, região Centro-Sul, que teriam dado prejuízo de R$ 1,6 milhão ao tesouro estadual.

Beto Richa foi preso três vezes desde setembro de 2018 por operações policias distintas. A primeira se deu no âmbito da Operação Rádio Patrulha (desvio de recursos de estradas rurais, segundo o Gaeco). A segunda ocorreu pela Operação Anel da Integração (lava jato, que investiga os pedágios). E a terceira vez o tucano foi preso pela Operação Quadro Negro, cuja custódia durou 27 dias.

O Blog do Esmael registrou em primeira mão, no início de junho de 2015, o escândalo e a consequente queda da cúpula da Educação do Paraná na época.

Compartilhe agora!