Por Esmael Morais

Recessão e Bolsonaro deixam PIB ‘na lona’ em 2019; BC projeta 2%, com viés de baixa

Publicado em 28/03/2019


O Banco Central (BC) reduziu, mais uma vez, a estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) para 2% em 2019. A projeção consta do Relatório de Inflação, divulgado trimestralmente.

O resultado da economia no quarto trimestre de 2018 pesou no recuo da projeção, bem como os “desdobramentos da tragédia em Brumadinho sobre a produção da indústria extrativa mineral”. Além disso, o Banco Central cita a redução estimada para a safra agrícola e a lentidão no ritmo da economia.

Em outras palavras, a recessão e o desastroso governo Bolsonaro continuam minando a economia, a renda das famílias e o emprego.

A projeção do relatório para a produção da agropecuária é de minguados 1% para este ano. Em dezembro do ano passado, a perspectiva era de 2%, após a estagnação em 2018 (0,1%). Já a expectativa de desempenho da indústria foi reduzida de 2,9% para 1,8%. A estimativa de desempenho da indústria de transformação passou de 3,2% para 1,8%.

A previsão para a indústria extrativa recuou de 7,6% para 3,2%. As estimativas para construção civil e setores da produção e distribuição de eletricidade, gás e água foram mantidas em 0,6% e 2,3%, respectivamente – e completam o quadro de viés de baixa do PIB.

Comércio e serviços também devem recuar, segundo o BC. A projeção caiu de 2,1% para 2%.

Portanto, a continuidade de Bolsonaro e de Paulo Guedes no comando do país representa mais agruras e sofrimento à imensa maioria dos brasileiros.

*Com informações da Agência Brasil