PT irá ao Supremo contra caixa dois da lava jato

Publicado em 5 março, 2019
Compartilhe agora!

O PT informa que irá ao Supremo Tribunal Federal (STF), após o Carnaval, contra o bilionário fundo privado criado pela lava jato com recursos da Petrobras — uma espécie de caixa dois da força-tarefa de Curitiba.

O aporte pago pela estatal de petróleo de R$ 2,5 bilhões seria gerido pela Petrobras, Ministério Público Federal e Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Pelo acordo firmado entre as partes, metade dos recursos seria destinada a eventuais ressarcimentos a sócios minoritários e outra para a reforma de escolas públicas.

LEIA TAMBÉM
Paraíso da Tuiuti levanta a Sapucaí com críticas sociais bem-humoradas

Para o PT, de boas intenções o inferno está cheio. Portanto, afirma o partido, o MPF não tem competência para definir os caminhos de recursos públicos por mais nobres sejam. Essa tarefa cabe exclusivamente aos poderes legislativo e executivo, sustentam os petistas.

O partido vê a ideia do bilionário fundo privado como um verdadeiro caixa dois da lava jato que, inclusive, é suspeita de remunerar as delações premiadas para incriminar justamente o PT.

Mas não é só os petistas de carteirinha que se levantam contra o caixa dois da lava jato. O eterno senador Roberto Requião (MDB-PR), do alto de seus 78 anos completados hoje, disse que a força-tarefa faz “achaque” e que ensejaria a prisão de procuradores do Ministério Público Federal. “Dois bilhões e meio de reais é muito dinheiro. Além disso, a lava jato pode perseguir e punir mais para ampliar seu caixa dois. Os políticos jamais foram tão ousados assim”, afirmou o ex-parlamentar ao Blog do Esmael.

Resumo do samba: a lava jato não é flor que se cheire.

Compartilhe agora!