Por Esmael Morais

Polícia apreende 3º jovem suspeito de planejar massacre em Suzano

A polícia apreendeu na manhã desta terça-feira (19) o adolescente suspeito de ajudar a planejar o massacre que terminou com dez mortos na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo. A decisão pela apreensão foi tomada pela juíza Erica Marcelina Cruz. LEIA TAMBÉM: #BolsonaroEnvergonhaOBrasil “bomba” nas redes sociais O

Publicado em 19/03/2019

A polícia apreendeu na manhã desta terça-feira (19) o adolescente suspeito de ajudar a planejar o massacre que terminou com dez mortos na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo. A decisão pela apreensão foi tomada pela juíza Erica Marcelina Cruz.

LEIA TAMBÉM:
#BolsonaroEnvergonhaOBrasil “bomba” nas redes sociais

O jovem de 17 anos foi apreendido em casa e levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foi submetido a exame de corpo de delito. De lá, seguiu para o fórum de Suzano.

Um representante da Comissão da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acompanha o menor no fórum. Lá, a juíza vai decidir para qual unidade da Fundação Casa ele será internado.

Na quinta-feira (14), o adolescente chegou a se apresentar à Justiça, mas negou a participação e foi liberado. Durante a investigação, porém, foram analisados os celulares dele e dos dois assassinos e, de acordo com a polícia, os três aparelhos têm conversas claras sobre o planejamento das mortes.

Os assassinos de 17 e 25 anos eram ex-alunos da Escola Estadual Raul Brasil. Na manhã de quarta-feira (13), eles invadiram o colégio e mataram sete pessoas. Antes do massacre, um deles baleou e matou o próprio tio.

A investigação aponta que, depois do ataque na escola, um dos assassinos matou o comparsa e, em seguida, se suicidou.

Com informações do G1