fordeu ABC

No ABC, impasse sobre o futuro da Ford e dos empregos completa um mês

O impasse sobre o futuro da fábrica de caminhões da Ford no ABC, que anunciou o seu fechamento no dia 19 de fevereiro, continua e ameaça o futuro de milhares de trabalhadores e da economia local.

Nesta terça-feira (19), uma assembleia de trabalhadores da empresa, conduzida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, orientou os trabalhadores a entrarem na montadora para realizar mobilizações internas e conversas para ajudar a apontar caminhos de luta. Não houve produção. Hoje, às 6h40, uma nova assembleia foi realizada na portaria 18 para decidir os próximos passos da luta da categoria.

O coordenador geral da representação na Ford, José Quixabeira de Anchieta, explicou que a cobrança é por um posicionamento da montadora.

“Vamos continuar em luta e cobrar em reunião com a empresa sobre o nosso futuro. Esse comprador que anunciaram ter interesse na Ford não pode ser alguém que ninguém nunca viu. Não vamos desistir dos nossos empregos. Nós queremos uma posição que nos traga alguma tranquilidade”, afirmou.

Até o momento, a montadora não se posicionou sobre o futuro da empresa.

*Com informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Comentários encerrados.