Por Esmael Morais

Ministro do Turismo teria pedido cheque em branco para candidata laranja do PSL

Publicado em 08/03/2019

A situação do ministro do Turismo de Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, só piora. Tudo indica que ele é o próximo a cair no laranjal do PSL. Já são seis as ex-candidatas “laranjas” denunciando as maracutaias na campanha do Partido em Minas Gerais.

LEIA TAMBÉM: Ministro do Turismo recorre para transferir ao STF apuração sobre laranjas do PSL

O ministro do Turismo era presidente do PSL mineiro no ano passado. Ele teria montado um esquema de desvio de verbas de campanha com candidatas laranjas.

Adriana Borges foi candidata a deputado federal. Ele receberia R$ 100 mil do fundo de campanha mas teria que devolver R$ 90 mil emitindo cheques em branco. Segundo a Folha de São Paulo, já existem seis denúncias similares contra o ministro.

A maracutaia foi denunciada por Adriana, que não quis se submeter ao esquema. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais investiga o caso.

LEIA TAMBÉM: Mais uma “laranja” de Minas denuncia o ministro do Turismo de Bolsonaro

Com informações da Folha de São Paulo.