Ministro do Turismo recorre para transferir ao STF apuração sobre laranjas do PSL

Compartilhe agora

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, entrou nesta quarta-feira (6) com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) contra decisão do ministro Luiz Fux que, na semana passada, negou pedido para transferir para a Corte as apurações sobre as candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais.

LEIA TAMBÉM:

Mais uma “laranja” de Minas denuncia o ministro do Turismo de Bolsonaro

Os advogados pedem que Fux reconsidere a decisão da semana passada ou que leve o caso para julgamento no plenário.

Álvaro Antônio voltou a sustentar no recurso, chamado de agravo regimental, que as suspeitas que o envolvem referem-se a fatos ocorridos no exercício de seu mandato como deputado federal, o que lhe daria prerrogativa de foro especial.

A investigação contra Álvaro Antônio, que tramita na Justiça de Minas Gerais, apura irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo PSL a quatro candidatas a deputado estadual e federal no estado nas eleições de 2018.

O ministro do Turismo presidia o diretório do partido em Minas Gerais durante as eleições e parte do dinheiro enviado às quatro candidatas, segundo as investigações, foi devolvido a assessores ligados ao ministro.

Com informações do G1