Lula desmente Estadão sobre pedido de prisão domiciliar

O ex-presidente Lula, por meio de nota, desmentiu o Estadão nesta segunda (25) sobre hipotético pedido de prisão domiciliar.

O jornalão paulistano anotou que a Prefeitura de São Bernardo do Campo autorizou o início das obras na propriedade da família do ex-presidente às margens da represa Billings. O local, segundo a publicação, seria utilizado como refúgio assim que o STF aceitasse seu pedido de prisão domiciliar.

LEIA TAMBÉM
Lula pode ser solto esta semana

De acordo com a nota, ex-presidente Lula afirma que está concentrado em provar sua inocência e na busca pela liberdade.

Em dezembro do ano passado, o petista se negou a discutir a possibilidade de uma prisão domiciliar. “Não sou pombo-correio para usar tornozeleira”, reagiu na época.

Leia a nota de Lula:

Em relação a nota publicada hoje (25 de março) pela Coluna do Estadão “Sítio no ABC será reformado para eventual prisão domiciliar de Lula”, o título da coluna é falso e equivocado, talvez porque a nota foi escrita na base do chute, sem ouvir nenhum representante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O processo pela liberação da obra é só uma busca do ex-presidente pelo direito de construir no local, contra o abuso de autoridade municipal, que proibiu a obra há mais de um ano sem qualquer motivo justo. Não há hoje nenhum plano de construir no terreno. O ex-presidente está concentrado em provar sua inocência e na busca pela liberdade.

Assessoria do ex-presidente Lula

Comentários encerrados.