Bolsonaro pesca proibida

Ibama exonera servidor que multou Bolsonaro por pescar em local proibido

Publicado em 28 março, 2019
Compartilhe agora!

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) exonerou nesta quinta-feira (28) José Olímpio Augusto Morelli, o servidor que multou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em R$ 10 mil por pescar em área proibida.

LEIA TAMBÉM:
MPF recomenda a comandos militares que não comemorem golpe de 64

Bolsonaro foi multado em 2012 por Morelli porque estava pescando dentro da Estação Ecológica de Tamoios, área protegida que não permite a presença humana, em Angra dos Reis (RJ).

Servidor de carreira do órgão, Morelli ocupava o cargo comissionado de chefe do Centro de Operações Aéreas do Ibama, subordinado à Diretoria de Proteção Ambiental.

Dos nove funcionários do mesmo nível hierárquico dessa diretoria, Morelli foi o único exonerado. Para muitos, esse fato sugere que Bolsonaro tem usado o cargo de presidente para perseguir seus desafetos.

Em dezembro do ano passado, após a vitória de Bolsonaro nas urnas, a Superintendência do órgão no Rio de Janeiro anulou a multa. A decisão está sendo investigada pelo Ministério Público Federal (MPF).

Com informações da Folha

Compartilhe agora!