Guaidó falha na Venezuela; Zé de Abreu segue em frente no Brasil

Compartilhe agora!

O ator Zé de Abreu é exemplo da cria superando seu criador. Explica-se abaixo.

O político venezuelano Juan Guaidó, num ato surreal, se autoproclamou presidente e quis derrubar o presidente eleito Nicolás Maduro. Deu errado. Bateu na trave.

Guaidó está operando fora da Venezuela, perdeu contato com o “chão da fábrica”, e vê seus planos golpistas com apoio dos Estados Unidos fracassarem à medida que as horas avançam.

Pois bem, voltemos ao autoproclamado presidente do Brasil.

LEIA TAMBÉM
Lula preso é falha da nossa justiça, diz Paulo Okamoto

Se Guiadó que lhe serviu de inspiração incial sucumbiu, Zé de Abreu — ao contrário — apresenta saúde [política] de vaca premiada. Nesta sexta (1º), por exemplo, num pronunciamento à Nação ao lado da vice-presidenta proclamada Maria do Rosário (PT-RS), o ator anunciou algumas medidas importantes.

A primeira dela diz respeito ao lançamento de contraposições à reforma da previdência (fim da aposentadoria), qual seja, mostrando que a previdência corre risco em virtude de calote de instituições como Bradesco, Vale, JBS, dentre outras 500 maiores devedoras.

Também se discutiu a formação de um governo paralelo para denunciar as sacanagens do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Zé de Abreu já escolheu boa parte de seu ministério para tal tarefa.

A comunicação do presidente autoproclamado do Brasil é feita basicamente pelo Twitter e blogs alternativos. A cada dia o ator Zé de Abreu, digo presidente, lança uma nova tag para discutir nas redes sociais. A de hoje é #BrasilAoLadodeTodos – um trocadilho com o slogan bolsominion “Brasil Acima de Todos”.

“O Google já eliminou o Bozo Laranjão”, comemorou Zé de Abreu, ao saber que digitando “presidente do Brasil” na ferramenta de buscas aparece seu nome.

Quanto a Bolsonaro, o autoproclamado o chama de “interino” e acredita que ele terá tempo curto no Palácio do Planalto.

Compartilhe agora!