moro aecio temer

Michel Temer vira réu no caso da ‘mala de propina’ de Rocha Loures


Michel Temer agora é réu no caso da mala de propina de R$ 500 mil da JBS transportada por seu assessor Rodrigo Rocha Loures. A decisão foi do juiz Rodrigo Bentemuller da 15ª Vara da Justiça Federal.

Acusado de corrupção passiva, o pedido para que Temer vire réu partiu do Ministério Público de Brasília e o procurador Carlos Henrique Martins Lima fez uma ratificação da denúncia e requisitou que ele [Temer] respondesse penalmente.

O mesmo processo da mala inclui Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor de Temer. O caso estourou em 2017, quando Temer já tinha assumido a presidência, após o golpe do impeachment na presidente Dilma em 2016, e se referia ao flagrante feito pela Polícia Federal de Loures recebendo o dinheiro de Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, em espécie.