Por Esmael Morais

Encontro prepara nova fase da Campanha Lula Livre neste sábado

Publicado em 15/03/2019


Representantes dos movimentos sociais e sindical e lideranças políticas de partidos de esquerda -PT, PSOL, PCdoB, PCO, PCB –  participam, neste sábado (16), em São Paulo, do Encontro Nacional Lula Livre que vai discutir novas ações em defesa da democracia, do Estado democrático de direito e em prol da liberdade do ex-presidente.

Participam do encontro, que começa às 9h e vai até às 17h, o ex-candidato à Presidência pelo PT Fernando Haddad, e sua vice Manuela D’Ávila (PCdoB), o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, o presidente da CUT  Vagner Freitas, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) Guilherme Boulos, do MTST e o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) João Pedro Stédile, além de Valeska Teixeira, advogada do ex-presidente Lula.

A primeira mesa, às 11h, vai discutir os desafios para a construção da campanha: organização, mobilização, comunicação e cultura, com membros da comissão executiva nacional da campanha.

Participam desta mesa Celso Amorim, Stédile e Valeska Teixeira. Eles discutirão também a conjuntura política, jurídica e internacional em que vai se desenrolar a nova fase da campanha Lula Livre, quando o futuro do ex-presidente pode ser decidido nos tribunais superiores.

Uma das iniciativas discutidas será a construção de comitês locais que engrossem as denúncias contra as violações de direitos cometidas nos processos e condenações que levaram à prisão política do ex-presidente Lula, em abril de 2018.

A 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) pode julgar, ainda este mês, recurso contra a condenação do ex-presidente Lula no caso do triplex de Guarujá. Se negado, caberia ainda recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Outra possibilidade é o julgamento de duas ações de declaratórias de constitucionalidade (ADC) que contestam a prisão após julgamento em segunda instância, que deve ocorrer em abril, também no STF.

Militantes de todo o país também participam do evento onde vão debater as diretrizes de organização e mobilização para o próximo período, levando em conta as especificidades regionais.

Às 14h serão formados grupos de trabalho para debater as iniciativas para a organização da campanha e, às 17h, tem ato de encerramento, com saudações de Fernando Haddad, Manuela D’Avilla, Vagner Freitas e Guilherme Boulos.

Juntos com Haddad, Manuela, Vagner e Boulos, participam do encerramento das atividades do dia a atriz Lucélia Santos e o pastor Ariovaldo Ramos, representando a Frente Evangélica.

O evento ocorrerá no auditório do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Rua Serra do Japi, 31, no Tatuapé, na zona leste da capital paulista.

*Com informações da CUT/ RBA