Derrota da lava jato no STF levanta hashtag #DallagnolNaCadeia

As redes sociais não perdoaram o procurador Deltan Dallagnol, da lava jato, derrotado na noite desta quinta (14) no Supremo Tribunal Federal (STF).

O moço de 2,5 bilhões reais não conquistou a competência que requereu à Corte para julgar crimes comuns com conexão com os crimes eleitorais, hoje atribuídos à Justiça Eleitoral.

Além de perder o julgamento por 6 votos a cinco, Deltan ainda levou várias carraspanas dos ministros do STF. O principal deles a criticá-lo, Gilmar Mendes, disse que o combate à corrupção tem que se fazer dentro da lei.

“Esses ataques de membros do Ministério Público a julgadores, como se estivessem participando de uma corrida do ouro —e, de fato, descobriu-se que estavam participando de uma corrida do ouro, com a fundação. Combate à corrupção dá lucro”,disparou o ministro do STF.

LEIA TAMBÉM
Supremo enquadra e esvazia a Lava Jato

O magistrado também não poupou adjetivos para “tipificar” o procurador da lava jato, Deltan Dallagnol, classificado-o como “gângster” e “cretino”.

“O que se trava aqui é uma disputa de poder. Quer constranger, amedrontar. Mas fantasma e assombração aparecem para quem nele acredita. São métodos que não honram as instituições. Eu vi o que fizeram no TSE com o ministro Napoleão, vazando informações de última hora”, disparou Gilmar.

Por conta da fala de Gilmar Mendes e da derrota no plenário do STF, a hashtag #DallagnolNaCadeia disparou entre os assuntos mais comentados no Twitter.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.