Bretas manda Temer para sede da PF no Rio

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, determinou que o ex-presidente Michel Temer (MDB) fique custodiado na Superintendência da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro.

LEIA TAMBÉM:
Prisão de Temer pode viabilizar CPI da Lava Jato no Congresso Nacional

Em despacho, Bretas alegou que a decisão é para dar a Temer o mesmo tratamento que foi dado ao ex-presidente Lula (PT), que está preso desde abril do ano passado na sede da PF em Curitiba.

O juiz contrariou o Ministério Público Federal (MPF), que preferia o emedebista estivesse na mesma unidade prisional da PM onde se encontra o ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB).

“A despeito da manifestação do MPF que reiterou o requerimento anterior, para que o investigado Michel Temer fique custodiado na unidade prisional da PMERJ, entendo que o tratamento dado aos ex-presidente deve ser isonômico, uma vez que o ex-presidente Lula está custodiado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba”.

Bretas atendeu ao que pedia a defesa do ex-presidente Michel Temer. “O peticionário é ex-presidente da República e é inscrito na OAB/SP sob o nº 16.534, fazendo jus, por isso, nos termos do art. 295 do Código de Processo Penal e art. 7º, V, da Lei nº 8.906/19942, a permanecer em ambiente separado de outros presos, em sala do estado maior, com instalações e comodidades condignas”, afirmaram os advogados.

Temer foi preso na manhã desta quinta-feira (21) em São Paulo.

Com informações do Estadão

Comentários encerrados.