Venezuela: ‘Fake news’ dominam cobertura dos meios de comunicação sobre ‘ajuda humanitária’

Compartilhe agora!


As grandes corporações mundiais que controlam os meios de comunicação iniciaram um intenso bombardeio de desinformação sobre os eventos ocorridos nas fronteiras do Brasil e da Colômbia com a Venezuela neste fim de semana.

A Telesur, emissora do governo Venezuelano, divulgou vídeos e fotos desmentindo as “fakes news” de ataque a comboios de “ajuda humanitária”, de supostos tiroteios da Guarda Nacional Bolivariana contra populares nas fronteiras e de incêndios de veículos.

As agências internacionais de “comunicação” a serviço do Pentágono começaram a divulgar, no final da tarde do sábado (23), a versão de que a Guarda Nacional Bolivariana teria queimado “dois”, “três” ou até “quatro” caminhões de “ajuda humanitária” com alimentos e remédios que se dirigiam à Venezuela, relata a porta-voz da Telesur.

“Estas fotos desmentem as notícias sobre a autoria da Guarda Nacional Bolivariana”, afirmou a jornalista colombiana Patricia Villegas, presidente da TeleSul, rede de serviço de comunicação para América Latina do governo da Venezuela.

Diz um adágio popular que a primeira vítima de uma guerra é a verdade. É o que parece confirmar a cobertura da mídia a favor da agressão norte-americana à Venezuela.

Compartilhe agora!