Por Esmael Morais

Sabrina Bittencourt, que denunciou João de Deus, comete suicídio

Publicado em 04/02/2019

Sabrina Bittencourt, 38, cometeu suicídio no sábado (2) em Barcelona, onde vivia. A ativista social foi uma das vítimas de João de Deus e ajudou a prender do suposto abusador com seu depoimento. O comunicado oficial foi feito por Maria do Carmo Santos, presidente da ONG Vitimas Unidas, com a qual Sabrina trabalhava como ativista social. 

Sabrina deixa três filhos. O seu filho mais velho, Gabriel, se manifestou pelo Facebook: “Ela só se transformou em outra matéria. Seguiremos por ela. Não deixem que sujem o nome dela”, disse. 

Nas redes sociais, o gesto de Sabrina foi um dos assuntos mais comentados e polêmicos do fim de semana.

João de Deus segue preso preventivamente em Goiânia após centenas de relatos de abusco sexual durante seus atendimentos na Casa Dom Inácio Loyola, em Abadiânia (GO), onde atua há 40 anos.