Requião ficou “pelado” nos EUA

Compartilhe agora!

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) ficou ‘nu com a mão no bolso’ nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (14), após a Justiça brasileira bloquear sua conta bancária e cartão de crédito em virtude de uma execução de indenização do ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo.

Requião afirmou a amigos, ontem, em Miami, que em virtude do bloqueio de seu cartão de crédito não tinha dinheiro para jantar nem para embarcar de volta para Brasília. Mas o ex-senador acabou socorrido por correligionários que fizeram uma vaquinha e ele já está hoje no Distrito Federal.

O ex-governador e ex-senador do MDB ficou magoado com a execução da indenização porque ele [Requião] aliviou no episódio em que a Polícia Federal, em 2016, empregou helicópteros e armas pesadas para prender o ex-ministro. “O espetáculo com helicópteros e armas pesadas na prisão de Paulo Bernardo no edifício dos senadores foi para desmoralizar o Senado e promover o impeachment de Dilma Rousseff”, criticou na oportunidade.

LEIA TAMBÉM
Bebianno ameaça derrubar Bolsonaro, se for demitido do governo

Roberto Requião foi condenado a pagar R$ 153 mil de indenização porque, em 2010, quando ainda era governador do Paraná, acusou Paulo Bernardo de supostamente superfaturar um ramal ferroviário no trecho entre Guarapuava e Ipiranga, na região Central.

O então governador na época garantia que tinha orçado pela Secretaria de Estado dos Transportes o mesmo ramal por R$ 150 milhões, mas, segundo o emedebista, Bernardo quis convencê-lo a pagar R$ 550 milhões pela obra.

Compartilhe agora!