Por Esmael Morais

Protesto contra aumento da tarifa de ônibus em Curitiba nesta terça

Publicado em 25/02/2019


Movimentos sociais, coletivos estudantis e sindicatos realizam protesto nesta terça-feira (26) às 17h30 na Praça Rui Barbosa, centro de Curitiba, contra o aumento da tarifa de ônibus, que vai custar para o usuário R$ 4,50, a partir da próxima quinta (28).

A prefeitura e o governo do estado repassam R$ 200 milhões de reais de subsídios para o cartel de empresas que controla o sistema público de transporte em Curitiba e Região Metropolitana.

As entidades e grupos que integram o Movimento de Luta do Transporte Coletivo (MLTC) defendem o congelamento da tarifa para o usuário, passe livre para os trabalhadores desempregados, nova licitação do transporte do público, a criação de uma frota pública e controle social do sistema, com a renovação do Conselho Municipal do Transporte, e a volta da domingueira, com passagem de R$ 1 real.

Apesar do gordo e milionário combo de subsídio estatal, as empresas prestam um serviço de decrescente qualidade, com terminais e tubos lotados nas horas de pico. Mesmo os ônibus novos que entraram em circulação neste ano foram pagos pelos impostos da população curitibana.

O prefeito Rafael Greca (DEM) e o governador Ratinho Jr. (PSC) não exigiram nenhuma contrapartida social do cartel de empresas que controla o sistema de transporte na cidade há mais de quatro décadas.