Por Esmael Morais

Por que Moro não responde se teve encontro com executivos da Taurus?

Publicado em 13/02/2019

O ministro da Justiça, ex-juiz Sérgio Moro, alegou privacidade para não responder se recebeu executivos da fabricante de armas Taurus antes da publicação do decreto que libera posse de armas.

A informação foi solicitada pelo PSOL ao ministro Moro e à Casa Civil.

LEIA TAMBÉM: Governo do Maranhão paga prêmio para policiais que apreendem armas

“O direito à privacidade, no sentido estrito, conduz à pretensão do indivíduo de não ser foco de observação de terceiros, de não ter os seus assuntos, informações pessoais e características expostas a terceiros ou ao público em geral”, diz a negativa de Moro, publicada pela Folha de S. Paulo.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro autoriza bancada da bala retomar projeto sobre porte de armas

O Palácio do Planalto respondeu. Um dos executivos da empresa esteve na Casa Civil no dia 11 de janeiro, mas não se encontrou com o ministro Onyx Lorenzoni. Ele reuniu-se com o chefe de gabinete do ministro, Marco Rassier.

Depois de Moro se negar a responder, o PSOL protocolou um requerimento de informação na Câmara dos Deputados solicitando as mesmas informações.

O primeiro vice-presidente, deputado Marcos Pereira (PRB-SP), deve encaminhar o pedido.

Agora, que motivo teria Moro para esconder esse tipo de informação?

As informações são da Folha de S. Paulo.