Por Esmael Morais

Paulo Teixeira: Vou representar o general Heleno por crime improbidade administrativa

Publicado em 11/02/2019

O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou nesta segunda-feira (11), no Twitter, que vai representar contra o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, por crime improbidade administrativa por causa da arapongagem sobre a Igreja Católica.  

Para o deputado, o ministro do GI “está utilizando servidores públicos para espionagem com finalidades politico-ideológicas”.  

“Vou representar o General Heleno, do GSI, por crime de improbidade administrativa no epsódio da espionagem das atividades da CNBB. Ele está utilizando servidores públicos para espionagem com finalidades politico-ideológicas. Vou também convocá-lo para que ele se explique”, escreveu o parlamentar petista na rede social. 

Ontem (10), o Estadão revelou que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) vem monitorando as atividades da Igreja Católica porque a instituição tem discutido temas que são considerados “agenda de esquerda” pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).