Paramilitares colombianos atacam polícia bolivariana de Nicolás Maduro; acompanhe ao vivo

Publicado em 25 fevereiro, 2019

A Guarda Nacional Bolivariana (GNB) e a Polícia Nacional Bolivariana (PNB) informaram que cerca de 60 paramilitares colombianos atacaram na madrugada de domingo o posto avançado La Mulata, que divide o estado de Táchira com a Colômbia, mas os guardas venezuelanos presentes foram capazes de repelir os agressores.

A tentativa de assalto partiu do território colombiano, do outro lado da ponte Simón Bolívar, em mais uma tentativa frustrada para derrubar o governo de Nicolás Maduro.

LEIA TAMBÉM
Guiadó irá propor intervenção militar estrangeira na Venezuela

“Neste dia, temos repetidamente sido alvo de ataques do lado colombiano por gangues criminosas que em vários momentos atacaram nossa Guarda Nacional Bolivariana, tanto na ponte Simón Bolívar quanto na ponte Santander”, disse Freddy Bernal, responsável pela segurança no fronteiriço estado Táchira.

O protetor do Estado na fronteira culpou o presidente colombiano, Iván Duque, porque ele assegurou que eles eram paramilitares que agiram sob o olhar cúmplice do exército e da polícia Nueva Granada.

“Em ambas as pontes (Simon Bolivar e Santander) um número significativo de criminosos e paramilitares estão se preparando coquetéis molotov sob o cúmplice olhar complacente da Polícia Nacional da Colômbia e do Exército Nacional da Colômbia”, sublinhou o governante venezuelano, mais tarde, acrescentando que “o governo de Iván Duque faz parte de uma agressão permanente contra a paz na Venezuela.”

As informações são da TeleSur. Acompanhe ao vivo: