Operação Fantoche, da Polícia Federal, pode varrer o ‘Sistema S’ do mapa

Publicado em 19 fevereiro, 2019

A prisão do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, deixou todo o ‘Sistema S’ em polvorosa nesta terça (19) e os dirigentes de federais estaduais de indústria com a barba de molho. Explica-se.

Não é de hoje que o Blog do Esmael e demais veículos de comunicação, sobretudo os independentes, relatam a farras e mais farras nas paraestatais denominadas ‘Sistema S’. A que levou hoje o capo da CNI para o xilindró, segundo o Ministério Público, teria alcançado a cifra de R$ 400 milhões.

.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro declara TV Globo inimiga em áudio vazado; ouça

No ano passado, nas vésperas da eleição presidencial, a Força Sindical espalhou outdoors pelo país denunciando que o privilégio e a consequente corrupção no ‘Sistema S’ ultrapassava os R$ 30 bilhões.

A fila é grande no ‘Sistema S’, segundo a Polícia Federal. Quem também está enrolado é o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), Paulo Skaf, delatado pelo dono da agência de publicidade Prole por fraudar licitação em 2015.

.

Mas os patos não podem alegar que foram surpreendidos pela batida policial desta manhã. O ministro da Economia, Paulo Guedes, havia prometido o couro e as penas deles há um mês quando disse que iria ‘passar a faca’ nos patos do Sistema S.