Por Esmael Morais

Operação Fantoche, da Polícia Federal, pode varrer o ‘Sistema S’ do mapa

Publicado em 19/02/2019

A prisão do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, deixou todo o ‘Sistema S’ em polvorosa nesta terça (19) e os dirigentes de federais estaduais de indústria com a barba de molho. Explica-se.

Não é de hoje que o Blog do Esmael e demais veículos de comunicação, sobretudo os independentes, relatam a farras e mais farras nas paraestatais denominadas ‘Sistema S’. A que levou hoje o capo da CNI para o xilindró, segundo o Ministério Público, teria alcançado a cifra de R$ 400 milhões.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro declara TV Globo inimiga em áudio vazado; ouça

No ano passado, nas vésperas da eleição presidencial, a Força Sindical espalhou outdoors pelo país denunciando que o privilégio e a consequente corrupção no ‘Sistema S’ ultrapassava os R$ 30 bilhões.

A fila é grande no ‘Sistema S’, segundo a Polícia Federal. Quem também está enrolado é o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), Paulo Skaf, delatado pelo dono da agência de publicidade Prole por fraudar licitação em 2015.

Mas os patos não podem alegar que foram surpreendidos pela batida policial desta manhã. O ministro da Economia, Paulo Guedes, havia prometido o couro e as penas deles há um mês quando disse que iria ‘passar a faca’ nos patos do Sistema S.