Por Esmael Morais

Movimentos preparam resistência ao ‘tarifaço skindolelê’ de Greca no transporte

Publicado em 12/02/2019

Movimentos sociais e sindicatos de trabalhadores de Curitiba preparam uma resistência organizada ao próximo aumento da tarifa do transporte coletivo já anunciada pela prefeitura e a Urbs. A expectativa é que o novo aumento seja decretado no início de março, durante o Carnaval.

A Plenária Popular do Transporte irá se reunir nesta quinta-feira (14) para discutir formas de mobilização e de interlocução com a prefeitura, que possam garantir que não haja qualquer aumento na tarifa do transporte coletivo e que sejam adotadas medidas para garantir mobilidade para os desempregados, como a criação do passe livre para os trabalhadores desempregados.

O novo tarifaço foi batizado entre os ativistas como o “tarifaço skindolelê” de Greca em razão do período de sua decretação. A expectativa é que a tarifa passe dos atuais R$ 4,25 para R$ 4,75 e entre vigor no início de março.

A Plenária Popular do Transporte, que reúne um conjunto de entidades e movimentos, convocou para quinta-feira (14) uma reunião a partir das 18h30, no Núcleo Sindical da APP Curitiba -Norte, Marechal Floriano Peixoto, 306/ 8° andar, Pça Carlos Gomes, com os seguintes eixos: “Nenhum aumento da passagem, cancelamento dos contratos fraudulentos e passe livre para os desempregados”.