Por Esmael Morais

Mourão diz preferir chamar o período da ditadura de governo de presidentes militares

Publicado em 13/02/2019

O vice-presidente da República, general Antônio Hamilton Mourão (PRTB), afirmou na manhã desta quarta-feira (13) que prefere chamar o período da ditadura militar de “governo de presidentes militares”. A afirmação foi feita durante um seminário promovido pela revista Voto, em Brasília.

LEIA TAMBÉM: 

Olavo de Carvalho ‘baixa o pau no petista’ Hamilton Mourão

Mourão afirmou que o golpe militar de 1964 se deu por um reflexo da guerra fria e do comunismo, que se espalhava pelo mundo. Para ele, somente o início da ditadura foi um governo autoritário. 

“Uns preferem chamar aquele período de ditadura. Eu prefiro chamar de governo de presidentes militares”, enfatizou. 

O período da redemocratização, de acordo com o general, foi, em grande parte, mérito do governo da ditadura, que teria conduzido o processo de maneira “ordeira e normal”. 

 “Foi um regime que se autoextinguiu, aquele regime dos generais, digamos assim”, defendeu. 

Mourão também defendeu o presidente Jair Bolsonaro, que segundo ele, colocou como primeira tarefa, mudar a forma de fazer política.  

“A famosa política do toma lá, dá cá, ele está rompendo. Ele rompeu na composição do ministério e continua rompendo”, garantiu. 

Voltando-se especialmente aos empresários presentes na plateia, o vice-presidente defendeu o trabalho feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.  

“Ele tem a dificil missão de recuperar o equilíbrio fiscal, para que, pouco a pouco, possamos diminuir a dívida pública, que prejudica a nossa sociedade”, disse. 

Com informações do Correio Braziliense