Ministro do Turismo de Bolsonaro quer investigação sobre Laranjal do PSL mineiro no STF

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, pediu a transferência para o Supremo Tribunal Federal (STF) da investigação do Ministério Público de Minas Gerais sobre as candidatas laranjas do PSL.

LEIA TAMBÉM:

Maduro manda fechar a fronteira da Venezuela com o Brasil

A reclamação do ministro foi apresentada ao STF na quinta-feira (14) da semana passada quando veio à tona a informação de que ele seria investigado pelo Ministério Público de Minas.

O argumento do ministro para solicitar o envio do caso para o STF é que os fatos investigados seriam relacionados ao seu atual mandato como deputado federal (foro privilegiado). Álvaro Antônio se licenciou do mandato para assumir como ministro do Turismo no governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O ministro solicita ao STF que conceda a ele uma liminar para suspender a apuração em Minas até que a Corte decida sobre a prerrogativa de foro.

Ávaro Antônio, que foi presidente do PSL mineiro e deputado federal mais votado no Estado, está no centro de uma polêmica após reportagem da Folha de S. Paulo ter apontado que ele teria patrocinado um esquema de candidaturas laranjas para direcionar verbas públicas de campanha para empresas ligadas a seus parentes e assessores.

Com informações do G1 e Folha

Comentários encerrados.