Por Esmael Morais

Jean Wyllys pede esquerda unida para derrotar o fascismo

Publicado em 08/02/2019

O ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) concedeu entrevista à Revista Fórum em que falou sobre a situação política no país e sobre seu exílio.

Ele afirmou que apesar de ter renunciado ao mandato e saído do Brasil, não abriu mão de lutar pleo país.

“Essa nova vida à qual fui obrigado pelas ameaças não vai me retirar do front. Vou continuar fazendo política no sentido mais amplo. Desde outro lugar, mesmo sem cargo público, vou continuar denunciando as atrocidades desse governo e defendendo como sempre as liberdades individuais, a justiça social e os direitos humanos.

“Apenas ampliei a trincheira, para a qual voltarei quando estiver inteiro de novo. E também espero poder voltar um dia ao Brasil, quando esse pesadelo acabar”, disse.

LEIA TAMBÉM: Milhares foram às ruas em apoio a Lula

Sobre as recentes divergências na eleição do presidente da Câmara, Jean foi claro:

“Eu quero uma esquerda unida que seja capaz de enfrentar os fascistas, milicianos e burros que estão no poder e defender as populações mais vulneráveis de qualquer perda de direitos.”

“Quero uma esquerda que, unida, seja capaz de articular lutas democráticas, inclusive, com setores ideológicos mais amplos. Para isso, sim, contem comigo”.

As informações são da Revista Fórum.