Ignorância e estupidez foram critérios técnicos para a escolha de ministros, diz Boulos

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL), usou sua conta no Twitter nesta terça-feira (12) para criticar a entrevista do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao programa Roda Viva, da TV Cultura.  

LEIA TAMBÉM:

Revolta contra “ignorância” de ministro leva Chico Mendes ao topo do Twitter

Para o líder do MTST, “ignorância e estupidez” foram levados em conta na hora da escolha dos ministros do presidente Jair Bolsonaro Bolsonaro (PSL). 

“Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente acusado de fraude ambiental, sugere que Chico Mendes ‘usava os seringueiros para se beneficiar”. Parece de fato que a ignorância e estupidez foram “critérios técnicos” indispensáveis para a escolha do Ministério de Bolsonaro”, escreveu Boulos na rede social. 

Salles afirmou ontem (11), em entrevista ao programa Roda Viva, que o seringueiro Chico Mendes, reconhecido mundialmente por defender a floresta, é irrelevante.

Comentários encerrados.