Por Esmael Morais

Globo responde Bolsonaro dizendo que “não tem inimigos”

Publicado em 20/02/2019

Após ser chamada de “inimiga” pelo presidente Bolsonaro, a rede Globo emitiu uma nota dizendo que “não tem nem cultiva inimigos”.

A fala do presidente apareceu em áudio vazado de uma conversa dele com o ex-ministro Gustavo Bebianno. Uma reunião com um executivo do grupo seria o real motivo da demissão de Bebiano.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro declara TV Globo inimiga em áudio vazado; ouça

A íntegra da nota foi publicada em alguns dos canais do grupo:

“O Grupo Globo considera que não tem nem cultiva inimigos. A própria natureza de sua atividade jamais permitiria qualquer postura em contrário. Hoje, como sempre, sua missão é levar ao público jornalismo independente – dando transparência a tudo o que é relevante para o País – e entretenimento de qualidade. Continuaremos a trabalhar nesta mesma direção.”

“A visita de Paulo Tonet Camargo, Vice Presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, ao então ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, constava da agenda pública do ministro, divulgada na internet. Visitas de diretores do Grupo Globo a autoridades dos diferentes poderes, servidores públicos, executivos de empresas e representantes da sociedade civil são rotineiras. E, nesse aspecto, não nos diferenciamos de qualquer grupo empresarial que pretenda ouvir todas as vozes de uma sociedade livre, de forma transparente e com agenda pública, mantendo relações estritamente institucionais e republicanas.”