“Carlos Bolsonaro tem um nível de agressividade acima do normal”, diz Bebianno

Compartilhe agora!

Gustavo Bebianno não cumpriu a ameaça de cair atirando. Pelo menos não contra o presidente. Em entrevista à rádio Jovem Pan, o ex-ministro atribuiu sua saída à briga com o filho, Carlos Bolsonaro (PSL).

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro declara TV Globo inimiga em áudio vazado; ouça

Ele disse ter “amor” e “afeto” pelo presidente. “Fui demitido pelo Carlos Bolsonaro, simples assim. Não era nem para ter assumido, nunca pedi nada ao presidente desde o primeiro dia que comecei a ajudá-lo, não queria nada”, afirmou.

Segundo ele, Carlos é um “destruidor de reputações” e “coleciona inimigos”.

“A observação que eu faço é que o Carlos tem um nível de agressividade acima do normal. No Rio de Janeiro, ele é conhecido como ‘o destruidor de reputações’. Se você ouvir os próprios membros do PSL no Rio de Janeiro, muitas pessoas foram atacadas de forma muito forte, veemente e sem nenhum motivo, pelo Carlos”, disse.

O problema dessas falas é que os filhos do presidente têm influencia sobre o pai. Não é a primeira, nem será a ultima vez que teremos barracos protagonizados pelos “garotos”.

Com informações do G1.

Compartilhe agora!