Beto Richa vira réu na lava jato e volta para o bico do corvo

O ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), virou réu na lava jato por corrupção passiva e organização criminosa.

A Justiça Federal aceitou a denúncia do Ministério Público Federal contra o tucano, que, no mês passado, chegou a ficar preso cinco dias.

LEIA TAMBÉM

PT vai retomar caravanas no país contra reforma da previdência e por Lula Livre

Richa tornou-se mais uma vez réu da lava jato no âmbito da Operação Integração, que investiga esquema desviou R$ 8,4 bilhões por meio do aumento de tarifas de pedágio do Anel de Integração, e de obras rodoviárias não executadas.

Segundo o MPF, o núcleo político do ex-governador do Paraná recebeu R$ 35 milhões em propinas das concessionárias de pedágio.

Além da bronca dos pedágios, Beto Richa ainda foi citado em investigações por suposta propina recebida da Odebrecht, por cobrança de propina por agentes da Receita Estadual (Operação Publicano), pagamento e não construção de escolas estaduais (Operação Quadro Negro) e crimes ambientais (Operação Superagui).

Comentários encerrados.